.

.

Presidente da TRGM-Tertúlia Radioamadorística Guglielmo Marconi e ________________________________ Vice-Presidente da EURAO-Organização Europeia de Radioamadores

my QSL card

my QSL card

The newest VHF+UHF tower!

Loop Quad

Loop Quad
a minha nova antena para os 20m e Qrg superiores

Quadra Cúbica 50MHz

Quadra Cúbica 50MHz
(o meu canhãozinho!)

Ver video...

(todas de construção caseira! All homebrew)

Antena dipolo HF, dos 10 aos 80 metros (custo: 6 Euros)

Insisto que, em matéria de antenas, "está tudo inventado" e, grande parte, publicado pelos colegas que, generosamente, partilham as suas experiências como é prática no Radioamadorismo.

Por vezes, a falta de experiência ou de tempo leva a que alguns radioamadores (a quem é exigido um mínimo de conhecimentos) comprem, por algumas centenas de Euros, um pedaço de fio e um adaptador/transformador de impedância  (nem sempre de fábrica ou da melhor construção...) que não é mais do que um enrolamento à volta de uma ferrite /toroide ou de um tubo cujo custo, por vezes, se fica por meia dúzia de Euros.
Claro que são necessários alguns conhecimentos sobre antenas e/ou linhas de transmissão, mas, nada demais.

Não tem cabimento, nem há pretensões de, neste trabalho, incluir aspectos técnicos ou científicos que não estão ao alcance da maioria dos radioamadores e, ademais, tratando-se de um entretenimento. Assim, focar-nos-emos nos aspectos práticos da construção.

Hoje vou partilhar com os colegas uma antena que não necessita de sintonizador para trabalhar em 5 ou 6 bandas com valores de ROE muito aceitáveis e cujo custo foi de SEIS Euros, para usar no campo (Field Day, Sota, Bota, ...) ou em fixo, suportando os habituais 100W com adequada melhoria do material utilizado (toroide e secção do fio).

O projecto, com vários nomes comerciais, a que prefiro chamar de "antena alimentada a um terço" foi, neste caso, dimensionada para os 7.100 kHz/40 metros:
Fig.1


Características deste tipo de antena:
- baixíssimo custo;
- não necessita de sintonizador;
- rápida mudança de banda, dado não necessitar de sintonia e dispensa o transporte de mais material (tuner) para o campo;
- peso e volume insignificantes;
- baixo ruído;
- excelente nível de recepção;
- não necessita de grande altura de instalação;
- ...

Material usado (para antena de campo):
1 toroide FT-50A-43 Amidon.... €2
1 SO239 (PL de chassis)  ....... €2
20m de fio multifilar 0,5mm...... €2      Total: €6

Construção:

Balun de 6:1 (300 Ohm para 50 Ohm):
Fig.2

Dê 5 voltas, de preferência, de fio esmaltado 0,8mm no toróide. Um dos fios, que liga à antena dará mais uma volta. Faça as ligações conforme o desenho da Fig.2.

Soldei directamente na ficha, usando a furação para prender os fios para tornar a antena mais leve e barata. Pode, se desejar, inserir num caixa.

Fio: 
Corte duas peças de fio, uma com 6,70m e outra com 13,37m. (142,5/7,1=20,07m)
Em cada uma das peças deixe mais 50cm para ajustes (a impedância do balun, a altura da instalação ou a secção do fio alteram os valores).

Instalação: siga as alturas indicativas do desenho Fig.1. 
Cabo coaxial de alimentação: ao trabalhar com baixas potências, é recomendável o uso de cabo de baixas perdas (sem exageros!) p. ex. Aircell5 ou RG174 servem bem. Instale o cabo na vertical em relação à antena.

Afinação: Por mais rigorosos que sejamos nas medidas, as condições de instalação e, consequentemente, os resultados serão sempre diferentes  de um para outro colega.
Se puder utilizar um analisador de antenas o seu trabalho ficará simplificado. Senão meça a ROE/relação de ondas estacionárias no centro da banda ou na frequência que pretende utilizar. Girando o dial procure a menor ROE. Anote. Faça o mesmo em cada uma das bandas.

Fazendo uma escala vai perceber que terá (ou não!) de deslocar as frequências de ressonância. Umas arrastarão as outras.
Atente na imagem para perceber:
Fig.3
Não sendo certo que consiga, exactamente a relação de impedância de  6 para 1 (300 para 50 Ohm) no balun ou acertar com o ponto de 300 Ohm na antena, vai precisar de deslocar o ponto de ataque, aumentando ou diminuindo cada um dos braços da antena, inversamente, até encontrar a relação mais adequada e o seu medidor ler a menor ROE. Nas outras bandas haverá oscilação (embora não linear) no mesmo sentido. Assim (e como tudo!) começe por "pequenos" passos... e meça de novo, até encontrar as melhores relações para todas as bandas em que deseja trabalhar.

No fim terá resultados parecidos com este
Fig.4

sem sintonizador de antena! A utilização de um sintonizador poderá melhorar na frequência escolhida mas com eventual prejuizo das restantes e terá de sintonizar sempre que alterar a banda.
Atenção que esta é uma antena de meia onda para 40m. Logo em 80m funcionará com 1/4 de onda e 1/8 em 160m. Com potência reduzida, sobretudo em 160m, dificilmente chegará além da esquina!

Poderá. no entanto, dimensionar a antena para os 80m, se tiver espaço de instalação (cerca de 40m).

Os resultados aproximaram-se bastante das antenas que tenho instaladas (dipolos, horizontais e em V invertido, Loop e Quadra).

Bom trabalho!